sábado, 16 de fevereiro de 2013

REUNIÃO DO GEM: CONCEITO DE TRABALHO ESTRANHADO EM MARX:



   Prezados amigos, quinta-feira (21) estaremos nos reunindo no departamento de filosofia para o inicio do estudo e o debate sobre o texto marxiano, Trabalho Estranhado ; dando continuidade ao objetivo traçado pelo orientador do GEM de apreender a categoria Trabalho no interior da obra marxiana, por isso é importante que todos tenhamos o texto para o estudo em grupo, pois nossa metodologia consiste na leitura imanente da obra do autor deixando nesse momento inicial os comentadores clássicos da obra marxiana. Visando uma melhor organização e orientação da leitura do texto indica-se  as questões abaixo que serão trabalhadas no GT'7, e que foram retiradas diretamente do texto supra. Esse texto está na Xerox da Vânia localizada na escada que dá acesso ao curso de Filosofia. Contamos com sua presença. 

QUESTÕES QUE SERÃO TRABALHADAS NO ESTUDO DO GRUPO NO  GT-7
13) O que é o Trabalho Estranhado? (Essa questão tem como pressuposto o conceito de trabalho).
12) Quais as consequências do trabalho estranhado?
11) Como a apropriação do trabalho aparece na esfera da Economia Política Clássica? (Essa questão tem como pressuposto o conceito de apropriação do trabalho e o conceito deste).
10) No que consiste a objetivação do trabalho e como esta aparece na esfera da Economia Clássica? ( Essa questão tem como pressuposto o conceito de objetivação do trabalho e o conceito deste. Além disso a questão também pressupõe o conceito de Economia Clássica).
9) Qual o ponto de partida de Marx para explicar a estreiteza da Economia Clássica em relação a sociedade industrial moderna? ( Essa questão tem como pressuposto o conceito de trabalho).
8) Qual a conexão necessária entre os pressupostos da Economia Clássica e o sistema do dinheiro?
7) Por que a Economia Clássica opõe a doutrina da concorrência a doutrina do monopólio, a doutrina da liberdade industrial a doutrina das guildas e a doutrina de divisão da propriedade da terra a doutrina dos latifúndios? E por que não deveria?
6) Como a Economia Clássica  define a concorrência no processo de produção da sociedade industrial moderna?
5) Qual o fundamento que a Economia Política Clássica põe para indicar que determina a relação do salário como o lucro de capital?
4) Qual o fundamento da divisão entre trabalho e capital; que a Economia Clássica não esclarece?
3) A Economia Clássica concebe o processo material da Propriedade Privada por meio de fórmulas abstratas. Qual o processo material da Propriedade Privada? Como esse processo ocorre na realidade? Quais as fórmulas abstratas que a Economia Clássica utiliza para explicar o processo material da Propriedade Privada? Por que a Economia Clássica não compreende que essas fórmulas abstratas derivam da própria natureza da Propriedade Privada? 
2) Qual a crítica de Marx a concepção de Economia Clássica acerca da Propriedade Privada? (Para entender essa oposição é necessário analisar o conceito marxiano de Propriedade)
1) Qual a crítica de Marx a Economia Clássica? ( Para entender essa crítica é preciso saber primeiro no que consiste a Economia Clássica. E isto se dá conhecendo seus pressupostos ).



 
LOCAL: Departamento de Filosofia, Av. da Universidade 2295, 2°andar, BENFICA na sala 01 (local já foi reservado e protocolado no departamento de filosofia.).
DATA: 21/02/2013 (quinta-feira)
HORÁRIO: 16:30hs às 17:50hs
TEXTO PARA O ESTUDO E DEBATE: Trabalho Estranhado (In: MARX, K. Manuscritos Econômico-Filosóficos. Tradução de Jesus Ranieri. São Paulo: Boitempo Editorial, 2004, p.79-90.).

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Reunião mensal do GEM com a presença do Prof. Dr. Eduardo F. Chagas